www.carloscunha.net
confirmação
 
Importante:
  1. A Confirmação é um sacramento de vivos, quer dizer, só pode receber-se licitamente em estado de graça. Por isso quem se vai crismar deve normalmente confessar-se.
  2. Exige-se um padrinho ou uma madrinha que deve ser diferente dos pais e do cônjuge. Deve escolher-se, de preferência, quem desempenhou essa função no baptismo.
  3. Quando o padrinho não reside na paróquia onde vai realizar-se a confirmação, traz do seu pároco a declaração de idoneidade. [VER AQUI]
  4. Para alguém poder ser padrinho requere-se que:
  • tenha completado dezasseis anos de idade,
  • seja baptizado,
  • tenha recebido a santíssima Eucaristia,
  • seja crismado,
  • não esteja em união de facto ou só casado no civil,
  • participe na Eucaristia aos Domingos. (cf. Cânone 874 CDC)
 
CELEBRAÇÃO DA CONFIRMAÇÃO

RENOVAÇÃO DAS PROMESSAS BAPTISMAIS

Terminada a homilia, o Bispo senta-se de mitra e báculo e interroga os confirmandos; estes de pé, respondem conjuntamente.

Bispo: Renunciais a Satanás, a todas as suas obras e a todas as suas seduções?

Confirmandos: Sim, renuncio.

Bispo: Credes em Deus Pai todo poderoso, criador do céu e da terra?

Confirmandos: Sim, creio.

Bispo: Credes em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que nasceu da Virgem Maria, padeceu e foi sepultado, ressuscitou dos mortos e está à direita do Pai?

Confirmandos: Sim, creio.

Bispo: Credes no Espírito Santo, Senhor que dá a vida, e que hoje, pelo sacramento da Confirmação, de modo singular vos é comunicado, como aos Apóstolos no dia do Pentecostes?

Confirmandos: Sim, creio.

Bispo: Credes na santa Igreja católica, na comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne e na vida eterna?

Confirmandos: Sim, creio.

O Bispo faz sua esta profissão, proclamando a fé da Igreja: Esta é a nossa fé. Esta é a fé da Igreja, que nos gloriamos de professar em Jesus Cristo, Nosso Senhor.

E a asssembleia dos fiéis dá o seu assentimento, respondendo: Amen.

Se parecer oportuno, a fórmula "Esta é a nossa fé..." pode ser substituida por outra ou por um cântico em que a comunidade exprima unanimemente a sua fé.

IMPOSIÇÃO DAS MÃOS

Em seguida, o Bispo depõe o báculo e a mitra e (tendo junto de si os presbíteros que se lhe associam), de pé e de mãos juntas, voltado para o povo, diz:

OREMOS irmãos, a Deus Pai todo poderoso, para que, sobre estes seus filhos adoptivos, que pelo Baptismo já renasceram para a vida eterna, derrame agora o Espírito Santo, que os fortaleça com a abundância dos seus dons e, pela sua unção espiritual, os torne imagem perfeita de Cristo, Filho de Deus.

Todos oram, em silêncio, durante algum tempo. Seguidamente, o Bispo (e os presbíteros que se lhe associam) impõem as mãos sobre todos os confirmandos. O Bispo, sozinho, diz:

Deus todo poderoso, Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, que, pela água e pelo Espírito Santo, destes uma vida nova a estes vossos servos e os libertastes do pecado, enviai sobre eles o Espírito Santo Paráclito; dai-lhes, Senhor, o espírito de sabedoria e de inteligência, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de ciência e de piedade, e enchei-os do espírito do vosso temor. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

Todos: Amen.

CRISMAÇÃO

Neste momento, o Bispo senta-se, recebe a mitra, e um diácino apresenta-lhe o santo Crisma. Os confirmandos aproximam-se um por um do Bispo; ou, se parecer oportuno, o próprio Bispo se aproxima de cada um dos confirmandos. Aquele que apresentou o confirmando, põe a mão direita sobre o ombro do confirmando e diz o nome deste ao Bispo, ou o próprio confirmando diz expontaneamente o seu nome. O Bispo humedece o polegar da mão direita no Crisma e traça o sinal da cruz na fronte do confirmando, dizendo:

(NOME), RECEBE, POR ESTE SINAL, O ESPÍRITO SANTO, O DOM DE DEUS!

E o confirmado responde: Amen.

O Bispo acrescenta: A paz esteja contigo.

Confirmado: Amen.

Se alguns presbíteros ajudam o Bispo na administração do sacramento, todas as âmbulas do santo Crisma são apresentadas pelo diácono ou pelos ministros ao Bispo, que as entrega a cada um dos prebíteros, à medida que dele se aproximam. Os confirmandos aproximam-se do Bispo ou dos presbíteros; ou, se parecer oportuno, o Bispo de mitra e báculo e os presbíteros a proximam-se dos confirmandos, que são ungidos pela forma acima descrita.

Durante a unção, pode cantar-se algum cântico apropriado. Após a unção, o Bispo (e os presbíteros) lavam as mãos.

ORAÇÃO UNIVERSAL

Segue-se a Oração universal, segundo esta forma ou outra devidamente aprovada.

Bispo: Irmãos caríssimos: com humildemente, façamos subir a Deus Pai todo-poderoso a nossa oração unânime, pois estamos unidos na mesma fé, esperança e caridade, que nos vêm do Espírito Santo.

Diácono ou Ministro: Por estes seus filhos, a quem o dom do Espírito Santo confirmou: para que enraizados na fé e firmes na caridade, dêem, pela sua maneira de viver, testemunho de Cristo, oremos ao Senhor.

Todos: Ouvi-nos, Senhor.

Diácono ou Ministro: Pelos pais e padrinhos, fiadores da fé destes confirmados; para que não deixem de os ajudar, pela palavra e pelo exemplo, a seguirem os passos de Cristo, oremos ao Senhor.

Todos: Ouvi-nos, Senhor.

Diácono ou Ministro: Pela santa Igreja de Deus, com o nosso Papa N., o nosso Bispo N., e todos os Bispos da Igreja, para que, reunida no Espírito Santo, se dilate e cresça na unidade da fé e da caridade, até à vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, oremos ao Senhor.

Todos: Ouvi-nos, Senhor.

Diácono ou Ministro: Pelo mundo inteiro: para que todos os homens, que têm um só Criador e um só Pai, se reconheçam como irmãos, sem distinção de raças nem de povos, e de coração sincero busquem o reino de Deus, que é paz e alegria no Espírito Santo, oremos ao Senhor.

Todos: Ouvi-nos, Senhor.

Bispo: Senhor nosso Deus, que destes o Espírito Santo aos vossos Apóstolos, e por eles e pelos sucessores deles, quisestes que o mesmo Espírito fosse comunicado aos outros fiéis, escutai a nossa oração e continuai também agora no coração dos crentes, a obra que o vosso amor realizou no princípio da pregação do Evangelho. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

Todos: Amen.

LITURGIA EUCARÍSTICA

Terminada a Oração universal, segue-se a liturgia eucarística segundo o Ordinário da Missa, com excepção do que segue:

a) omite-se o Símbolo, visto que já se fez a profissão de fé;

b) de entre os confirmados, alguns podem juntar-se aos que levam as oferendas;

c) quando se usa o Cânon Romano, diz-se o "Aceitai benignamente" (Hanc igitur) próprio; quando se usa Oração Eucarística II, diz-se o "Lembrai-Vos daqueles"; quando se usa a Oração Eucarística III, diz-se o "Atendei benignamente"; quando se usa a Oração Eucarística IV, depois das palavras "os fiéis que Vos apresentam as suas ofertas", acrescenta-se "os neófitos que fizestes renascer".

Os confirmados adultos e, se parecer oportuno, também os seus padrinhos, pais, conjuges e catequistas, podem receber a comunhão sob as duas espécies.

BENÇÃO

Em vez da bençã habitual, usa-se, na fim da Missa, a fórmula seguinte "ou a Oração sobre o povo",

O Bispo de mitra e com as mãos estendidas sobre o povo, diz:

Abençoe-vos Deus Pai todo-poderoso, que vos fez renascer da água e do Espírito Santo como seus filhos adoptivos, e vos torne dignos do seu amor paterno.
Todos: Amen.

Bispo: Abençoe-vos Jesus Cristo, seu Filho Unigénito, que prometeu à Igreja a assistência permanente do Espírito da verdade, e vos confirme na profissão da verdadeira fé.

Todos: Amen.

Bispo: Abençoe-vos o Espírito Santo, que acendeu no coração dos discípulos o fogo da caridade, e vos conduza, unidos e sem pecado, às alegrias do reino de Deus.

Todos: Amen.

O Bispo toma o báculo e acrescenta: Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai, Filho e Espírito Santo.

Todos: Amen.

ORAÇÃO SOBRE O POVO

Em vez da fórmula precedente, pode usar-se a Oração sobre o povo. O diácono ou o ministro convida à Oração com estas palavras ou outras semelhantes.

Enclinai-vos para receber a benção.

Em seguida, o Bispo de mitra e com as mãos estendidas sobre o povo, diz:

Confirmai, Senhor, o obra de salvação que em nós realizastes e guardai no coração dos vossos fiéis os dons do Espírito Santo, para que sejam, diante dos homens, corajosas testemunhas de Cristo crucificado e cumpram com todo o amor os seus mandamentos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

Todos: Amen.

O Bispo toma o báculo e acrescenta: Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai, Filho e Espírito Santo.

Todos: Amen.